Taques projeta cenário sombrio e propõe fundo contra crise

Política

Redação 34 acessos



Governador participou de sessão solene na Assembleia e detalhou números do Executivo
CAMILA RIBEIRO E DOUGLAS TRIELLI
DA REDAÇÃO
O governador Pedro Taques (PSDB), em discursoecursos destinados aos Poderes e instituições do Estado.

Segundo Taques, março será de extrema dificuldade para o Executivo, já que é o mês de vencimento de mais uma parcela de um empréstimo do Estado com o Bank of América, de aproximadamente R$ 150 milhões.

“Todos os meses de março e setembro, desde 2015, temos R$ 35 milhões para pagar ao Bank of América e, por mais que não queiramos, precisamos pagar. Desde 2015, estamos tentando renegociar, já que essa dívida pode ser alongada para 30 anos. Seria um sonho”, disse.
“Mas temos que fazer o dever de casa. Março está chegando e será um mês escuro. Se não tomarmos medidas logo após o Carnaval, teremos mais que chuvas no mês de março. Teremos outras coisas. Precisamos renegociar essa dívida. Precisamos passar o mês de março”, afirmou o governador.

Em um discurso de pouco mais de 15 minutos, Taques disse que todos os Poderes devem dar sua contribuição, sob pena de todos serem tachados como “incompetentes”.

“Peço aos presidentes que precisamos, nesses três meses, continuar a debater o contingenciamento dos duodécimos. Estamos certos que essa é uma das medidas que precisam ser tomadas, porque se não não será a nossa administração que será chamada de incompetente. Serão todos nós”, afirmou.

Comente, sua opinião é Importante!