Rondonópolis sedia o II Congresso Brasileiro de Sistemas Integrados de Produção Agropecuária em junho

Agropecuária

Redação 49 acessos



Um dos maiores eventos da agropecuária brasileira já tem data e local marcado, o II Congresso Brasileiro de Sistemas Integrados de Produção Agropecuária e II Encontro de Integração Lavoura-Pecuros e Integrados de Produção Agropecuária (GPISI), vinculado ao Instituto de Ciências Agrárias e Tecnológicas (ICAT) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Campus de Rondonópolis. A finalidade do evento é difundir e multiplicar os conhecimentos de Sistemas Integrados de Produção Agropecuária (SIPA), em nível local, regional e nacional, por meio da diminuição de processos erosivos, a recuperação de áreas degradadas e o aumento da rentabilidade e da sustentabilidade dos sistemas produtivos.
Além de promover a integração dos conhecimentos produzidos pela academia, profissionais e produtores que já utilizam os SIPA, promover também discussões interdisciplinares e transdisciplinares entre as diversas áreas de conhecimentos (agronomia, zootecnia, engenharia florestal, entre outros) necessárias para a construção da ciência e difusão de tecnologias, discutir os desafios dos SIPA e as influências de políticas públicas no fomento do sistema.
Este é o segundo evento discutindo a temática SIPA, em especial a Integração Lavoura-Pecuária (ILP) a nível nacional, possibilitando assim a discussão e aplicações do sistema em cada região do País. A programação contempla palestras, conferência, discussão de eixos temáticos, sessão de pôsteres, apresentações culturais e bate papo com palestrantes, produtores e técnicos. Além de um Dia de Campo na Fazenda Gravataí, em Itiquira (MT).
As inscrições estão abertas e podem ser feitas até o dia 30 de maio pelo site http://www.ilpbrasil.com.br Após esta data as inscrições estarão suspensas por meio do sistema online e só poderão ser efetuadas no local do evento, mediante a disponibilidade de vagas.
O congresso conta com o apoio da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Associação dos Engenheiros Agrônomos da Grande Rondonópolis (Aeagro), Programa de Pós-Graduação em Gestão e Tecnologia Ambiental (PPG-GTA), Fundação de Apoio à Pesquisa Agropecuária de Mato Grosso (Fundação MT), Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), Instituto Mato-Grossense do Algodão (Ima MT), Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Associação dos Produtores de Sementes de Mato Grosso (Aprosmat), Agro Amazônia, Santa Rita Sementes e cooperativa de crédito Sicredi.


Comente, sua opinião é Importante!