Prefeitura lança programa para zerar fila de cirurgias eletivas, exames e consultas com especialistas

Saúde - DEMANDA REPRIMIDA

Redação 41 acessos

Foto: Wheverton Barros

Foto: Wheverton Barros


O prefeito Zé Carlos do Pátio lançou na tarde desta segunda-feira (08) o programa Fila Zero, que deve acabar com a espera de pacientes que aguardam por cirurgias eletivas, exames e consultas com mpera, iniciando com os pacientes que estão há mais tempo aguardando.

A demanda de pacientes está sendo acumulada há cerca de seis anos, são 8.678 pessoas que estão no aguardo de cirurgias como de vesícula, hérnia e vascular. Para exames de tomografia computadorizada e ressonância magnética são cerca de 18 mil pessoas na fila e para realizar consultas esse número sobe para 39 mil pacientes. No total o programa vai atender cerca de 80 mil pessoas.

Zé do Pátio explicou que para realizar as cirurgias o município buscou parceria com a Santa Casa de Misericórdia, o Hospital Regional e o Hospital São João Batista, da cidade vizinha Poxoreu, que deve realizar por mês uma média de 240 cirurgias pelo programa Fila Zero. Todo o investimento no programa é oriundo de recurso próprio do município, e está orçado em R$ 5,9 milhões.

“A nossa gestão está diminuindo a dependência de Cuiabá para fazer os atendimentos. Gradativamente estamos buscando ter uma saúde autônoma, independente. Atualmente temos dois ônibus indo para a capital levar pacientes para fazer exames e tratamentos e a partir da semana que vem os exames serão feitos por aqui”, comentou o prefeito.

Para garantir que os pacientes que estão na fila tenham acesso ao programa a secretária de Saúde do município, Izalba de Albuquerque fez um alerta para que os pacientes mantenham seus dados pessoais atualizados e caso tenham alguma alteração procurem a unidade de saúde mais próxima para fazer a atualização.

“Os primeiros procedimentos vão atender aos pacientes que aguardam por cirurgias de vesícula, quando acabarmos a demanda passaremos para as cirurgias de hérnia e na sequencia as vasculares”, comentou Izalba de Albuquerque.

Comente, sua opinião é Importante!