Valente vence disputa da presidência do Crea/MT

Geral

Redação 54 acessos

 fotos  Igor Bastos

fotos Igor Bastos


Conquistando 957 votos nas urnas nesta última sexta-feira(15), o agrônomo João Pedro Valente(Prof. Valente venceu a eleição presidencial do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Mato
fotos Igor Bastos
al da Mútua/MT saiu vitorioso na disputa o engenheiro civil, Adjane Prado, que venceu com 875.

E o ex-presidente do CREA e engenheiro civil, Tarcísio Bassan teve 862 votos. Os números oficiais para presidente

Na disputada presidencial do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea), o engenheiro civil Joel Krüger obteve 783 votos. E Murilo Pinheiro conquistou 705 votos, Jobson Nogueira 133 votos e José Ribeiro com 56 votos.”

O resultado para eleição da diretoria administrativa da Mútua ainda não foi divulgada. O presidente eleito do Crea-MT tomará posse no dia 1º de janeiro de 2018.

Para o novo presidente do Crea/MT prof. Valente, sua campanha contou com o apoio direto de todos os profissionais para o comando do conselho.

“Trabalhamos fortemente para vencer as eleições. Com uma equipe capacitada e com o apoio de profissionais da engenharia e da área técnica do Sistema Confea/Crea que acreditam em nosso trabalho”, disse Prof. Valente, acreditando em um Crea/MT transparente, ético, que tem como um dos objetivos a valorização profissional.

Atualmente, o órgão fiscalizador têm 23 mil profissionais de diversos segmentos públicos e privados.

Um dos projetos

Prof. Valente pretende criar a Escola Superior da Engenharia com cursos de pós-graduação e atualização, em horários adequados às necessidades dos profissionais e com custos subsidiados por meio da Mútua. “A ideia é qualificar os profissionais , dando condições de crescimento na carreira”, destacou.

Ele também defende que o Crea/MT esteja dentro dos órgãos públicos e empresas privadas atendendo as demandas dos profissionais.

Nos projetos, constam uma ação integrada, para normatizar e fiscalizar o exercício das profissões, revendo o Plano de Careira, Cargos e Salários (PCCS), de saúde, e auxílio alimentação, dessa forma valorizando os profissionais.

“ Apoiaremos de forma efetiva, as entidades de classe. Porque entendo que a nossa força está na união. O CREAMT precisa valorizar os seus profissionais, mostrando que eles têm um amparo legal”, avalizou Valente.

Comente, sua opinião é Importante!