A tragédia e a solidariedade

Editorial

Redação 305 acessos



A tragédia do avião da empresa Venezuelana/Boliviana- Lamia que resultou na morte de 71 pessoas, às vésperas da decisão da Copa Sul-Americana, mostra que mesmo com todos os protocolos de segurans deles ligados mais a erros humanos, do que a falhas mecânicas. No caso do voo que levava a equipe da Chapecoense, jornalistas e convidados para a cidade de Medellín na Colômbia, onde seria disputada a final da Copa Sul-Americana, a principal causa seria a falta de combustível do avião aliada a outras questões, que ainda estão em fase de investigação.
O que de fato chama a atenção é que panes secas em aeronaves em muitos casos é resultado de um mau planejamento do voo e gera multas pesadíssimas para a empresa e piloto responsável.
No entanto, a apuração das responsabilidades e de culpados não caberá a nós e sim as autoridades e à Justiça Divina.
Por outro lado, o que cabe a sociedade está fazendo, em cada canto deste planeta, pois poucas vezes se viu, uma rede de solidariedade as vítimas e famílias tão grande como neste caso do avião da Chapecoense.
Craques milionários como Cristiano Ronaldo, Edinson Cavani, dentre outros se mobilizando nas redes passando mensagens de solidariedade à cidade de Chapecó e a todos que estavam no avião. Isso mostra que o caso comoveu o planeta.
Outra situação foi a forma em que os colombiano abraçaram o Brasil, neste caso. Na quarta-feira, dia em que era para a Chapecoense estar em campo contra o Atlético Nacional de Medellín, o que vimos foi uma grande rede de oração e apoio com milhares de pessoas lotando o estádio Atanisio Girardod que seria palco do jogo da final da Copa Sul-Americana.
No Brasil também vimos manifestações de apoio de todos os cantos e de todas as formas, os clubes de futebol do país se uniram para garantir a sobrevivência da Chapecoense.
No entanto, o mais importante de tudo está sendo o carinho em que as famílias estão sendo tratadas por todos nós. Sabemos que o que foi feito não voltará para trás, mas sabemos que o momento é de apoio a todos na cidade de Chapecó, a dor não vai acabar, mas pelas manifestações de todos nós, ela está aos poucos sendo amenizada. Neste caso, o que vale é a solidariedade.


Comente, sua opinião é Importante!