Rodrigo da Zaeli – presidente da Câmara Municipal de Rondonópolis

332 acessos


A coluna Espaço Aberto desta semana traz um bate-papo com o presidente da Câmara Municipal, Rodrigo da Zaeli (PSDB). Natural de Umuarama (PR), Rodrigo chegou em Rondonópolis com 19 anos, em 1984 para representar a empresa de Alimentos Zaeli juntamente com seu pai. Casado há 15 anos com Cláudia Lugli e pai de três filhos, Rodrigo é empresário e está no seu 2º mandato como vereador do município. É membro do Lions Clube Rondonópolis e da maçonaria.
Folha Regional – Como é Rodrigo Lugli na vida pessoal?
Rodrigo – Eu sou bastante família, gosto muito de ficar junto da minha esposa, meus filhos, meus pais e meus irmãos, apesar de ter uma vida pública, sou uma pessoa tímida, acho que cada um tem que respeitar o espaço do outro.
Folha Regional – Como começou a sua vida política?
Rodrigo – Quando eu cheguei a Rondonópolis, os primeiros amigos que eu fiz foram do pessoal da Ordem DeMolay, eu já participava no Paraná e na época, o então deputado Wellington era uma pessoa muito próxima a esse grupo e ele veio ao PSDB para ser candidato a prefeito em 2000. Muito próximo ao deputado fui conhecer as propostas e as ideologias do PSDB e fiquei bastante afeiçoado e estou no PSDB até hoje. Hoje, tenho dois mandatos como vereador em 2012 pela primeira vez e agora em 2016. Mas estou na política desde 1998, sou filiado ao PSDB, fui candidato a vereador em 2000 ficando como 4º suplente. Em 2010, fui secretário de Trânsito da gestão do Zé Carlos do Pátio, por quase dois anos, e me afastei para ser candidato a vereador.
Folha Regional – Como está a relação da presidência da Câmara com o Executivo Municipal?
Rodrigo – Vejo que passamos por um momento conturbado no início do mandato, até mesmo porque a preferência do executivo era em outra candidatura, mas com quase cinco meses de trabalho, a gente entende que a Câmara está muito imparcial, não tem votação combinada, não tem trabalho para atrapalhar esse ou aquele outro projeto. Estamos munidos de fazer um bom trabalho de gestão da casa e isso não abrimos mão, eu particularmente, como tenho a responsabilidade com a prestação de contas da casa fico com a ‘palavra final’, mas sempre ouvindo a opinião dos companheiros e sempre priorizando pela boa gestão, transparência e economicidade.
Folha Regional – O que dá para melhorar no legislativo municipal durante a sua gestão?
Estamos trabalhando muito na questão da transparência e da economicidade. Na questão da transparência nós vamos demorar ainda 60 dias para começar a atingir os objetivos que nós almejamos porque a gestão pública infelizmente é morosa, já licitamos o site e estamos licitando um novo modelo de portal, já diminuímos 20 cargos comissionados na administração. Nós estamos priorizando o trabalho da Escola do Legislativo que vai aprimorar os conhecimentos dos vereadores, assessores e servidores públicos da Câmara no primeiro momento e depois abrir para o público. Está investindo em uma TV Aberta para fazer a transmissão das sessões da Câmara, também já transmitimos hoje pelo Facebook, para que a população possa acompanhar o trabalho dos vereadores e a votação dos projetos, é um grande ganho para a sociedade.
Folha Regional – O senhor pode ser candidato a deputado estadual pelo PSDB em 2018?
Rodrigo – O PSDB está plena discussão sobre 2018, nós temos o governador Pedro Taques que é do nosso partido e trabalha sua reeleição, é pré-candidato ao Governo declarado. Com certeza, o PSDB da região Sul terá um candidato, estamos nos colocando à disposição do partido como nome, mas se o projeto for favorecer outro nome com mais possibilidade vitória vamos apoiar e trabalhar com o Partido.
Folha Regional – Rodrigo, você tem o sonho de ser prefeito de Rondonópolis?
Rodrigo – Eu tenho, quando a gente entra na vida pública, eu comecei pelo cargo mais simples que existe que é o vereador, mas que é muito importante para sociedade porque definem as políticas públicas, o orçamentos, define alguma legislação do que pode ou não pode para o município, mas a gente não executa, não põe em pratica, quem faz isso é o Executivo. Acho que todo político que deseja fazer algo a mais por sua cidade, sonha em ser prefeito, ser candidato e vencer as eleições. Eu também tenho esse sonho, mas assim, a gente tem que com bastante seriedade e pé no chão, tem que ser bem centrado, saber das necessidades pessoais, sou um político que apesar de ter sido candidato [a vereador] em 2000, sou teoricamente novo no cenário político, estou meu segundo mandato, são cinco anos de vida pública como vereador, a gente almeja sim, mas no seu devido tempo.
Folha Regional – Você se sente preparado?
Rodrigo – Eu sou formado em Administração de Empresas, fiz pós-graduação em Gestão de Cidades, sinto que o preparo e o conhecimento administrativo, da legalidade, a gente adquiri com o estudo, mas a vida pública também vem do viver da situação, o que acontece em determinado bairro, dentro da própria cidade, é preciso estar acompanhando. Eu me sinto capacitado a aprender e acompanhar, sempre prezando pela vida pública.
Folha Regional – O que você acha que é o principal desafio do prefeito Zé Carlos do Pátio?
Rodrigo – Já trabalhei na gestão anterior do prefeito Zé Carlos do Pátio, então, a gente já conhece um pouco como é o trabalho dele. O grande desafio dele é conseguir descentralizar as ordens políticas do gabinete nele. Ele está com um discurso muito bom, de união das forças políticas, isso ele não conseguiu na gestão passada, ele não apoiou o candidato a governador do seu partido na época ficando isolado, então teve dificuldades de buscar recursos no Governo do Estado e Federal. Nesse novo mandato, ele está com um discurso e uma afinidade muito boa com os três senadores, com os dois deputados federais de Rondonópolis, tem acesso direto ao governador do Estado, está com amplo caminho para que esses recursos que não vieram possam vir agora, é lógico que o cenário econômico nacional não é tão bom, mas hoje ele pode transformar essa parceria em obras, ações e benefícios para a comunidade, o grande desafio, no meu modo de ver, é ele ser um cara mais delegado e comprar resultados.

Comente, sua opinião é Importante!