Nilson Lobão – comunicador

10271 acessos


A nossa entrevista desta semana pela coluna Espaço Aberto é com o comunicador Nilson Lobão. Conhecido por ser polêmico, ele contou que tem mudando a postura, falou sua trajetória profissional como locutor e atualmente como proprietário do portal Rondonópolis Urgente. Ele também deu sua opinião sobre a política municipal e nacional. Veja abaixo o que rolou no bate-papo:

1. Você é natural de onde e há quanto tempo está em Rondonópolis?
Sou filho de Guirantiga, mas fui criado em Rondonópolis, logo aos três meses eu vim para cá.
2. Conta um pouco da sua trajetória profissional?
Comecei minha vida profissional trabalhando com o Status Som, que era do RJ, se tornou um som mecânico estilo furacão 2000 e ela veio para Mato Grosso em 1986 e eu me tornei auxiliar técnico. Em 1987 me tornei o primeiro DJ de Rondonópolis, e depois o primeiro locutor de lojas em Rondonópolis, eu montei um som mecânico, estratégia para ganhar algo e ficava na Praça dos Carreiros e na Praça Brasil e pegava algumas lojinhas para divulgar de segunda a sexta.
3. Como começou a trabalhar em Rádio?
De 1989 para 1990 eu conheci o Luiz Fernando de Campos (in memorian), diretor, locutor e ex-vereador. Ele me viu trabalhar na Status Som e me fez um convite para fazer rádio, da meia noite a cinco da manhã, sem remuneração, na Juventude AM. No início era só para tocar músicas, depois passei a falar os nomes das músicas e os horários e depois dali foi um tapa para eu entrar na primeira rádio FM e foi na cidade de Campo Grande. A rádio chamava FM líder, foi um acaso, eu viajava muito e fiquei trabalhando como locutor lá por três anos. Em 2008, na cidade de Campo Grande, eu comecei a catar latinha, terminei meus estudos e em 2010 eu retornei para Rondonópolis. As coisas foram se encaixando eu fui trabalhar na rádio FM 106,9 Comunidade em Ação, depois fui para Pedra Preta trabalhar na 106.6 Vale FM, onde fiquei por três anos e a última rádio que eu trabalhei em estúdio foi a rádio gospel Família de Deus. Foi até uma coisa nova para mim, fiquei um período de um ano e cinco meses na rádio FM 88.9 existe até hoje. Após isso, eu me tornei proprietário da página Rondonópolis Urgente.
4. Como surgiu a ideia do site Rondonópolis Urgente?

Desde 2011/2012 eu tenho uma página do Facebook chamada Rondonópolis Urgente que era para criticar políticos. Foi passando tempo, essa pagina hoje foi chegando 3.800.000 visualizações. Depois veio o site que foi um patrocínio de um amigo meu jornalista. O site tem seis meses.

5. Você se considera polêmico?

Muito polêmico, mas isso estraga a gente, hoje eu me arrependo. O site tinha um pouco de polêmica, uns chamam de sensacionalista, outros de polêmico, mas a gente precisa tirar um pouco o pé do acelerador. A gente vai chegando certa idade vai ficando mais tranquilo e outra, isso atrapalha até a vida da gente.

6. Você tem uma boa relação com os outros veículos de comunicação da cidade?

É complicado, mas agora estou sendo mais sociável nos meios de comunicação.

7. Qual a sua opinião quanto a política municipal e nacional?

Eu critiquei muito o gestor anterior e acho que ele foi melhor que muitos, teve muito acerto, Rondonópolis ganhou muito com trabalho, o atual prefeito tomara que faça um bom trabalho porque a cidade é nossa, mas precisamos ter mudança rápida e drástica.

A política nacional é uma vergonha, eu gostaria que tirassem todos os que estão lá e fizesse uma nova eleição, mas agora só em 2018. Não pode ter reeleição.

8. A mídia social ajudou você nos seus projetos da profissão?

Sim, a rede social foi um ‘boom’, transformou a minha carreira, mudou o comportamento e me socializou. Principalmente a página Rondonópolis Urgente, devo muito a rede social.

9. Você pretende continuar com o site? Ou tem outro projeto em mente?

A minha vontade é ter uma web TV, que já é uma realidade em outras regiões, é simples, rápida e fácil.

Comente, sua opinião é Importante!